Meu Perfil
BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Informática e Internet, Cinema e vídeo
MSN - frederico_f@hotmail.com



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 SBT
 QUERIDO LEITOR
 CORREIO BRAZILIENSE
 CUTUCANDO O PONTO


 
DITADO POPULAR


O DITADO POPULAR é... Eu moro no meu carro

Sexta-feira. Dia de balada. Como eu trabalho em um canto, minha casa é em outro e a balada fica mais distante ainda, eu coloco alguns apetrechos no meu carro. Do tipo: tênis, calça, camisa, perfume... Hoje foi o dia de fazer isso. Alguns dias antes, eu notei que a tampa do step estava fora do local. Nem dei tanto bola. Hoje quando fui colocar minhas coisas no porta mala me irritei com a tampa, fui colocá-la no devido lugar, quando abro o pano... Cadê o step? Pensando mais um pouco fiz outra pergunta: cadê meu tênis reebok air de 400 reais? Um filho da puta roubou. Sim, pra roubar um step e um tênis dentro do porta mala de um carro, onde nada é visto, é porque é um filho da puta mesmo.
Palavrões e revoltas a parte, me culpo também. Afinal, meu carro não tem alarme. Quando comprei enrolei e continuo enrolando até hoje. Mas vou ter que colocar, porque acreditava que ninguém iria roubar meu carro. Merda. Prejuízo de mais de 500 reais.
Mas vou continuar morando no meu carro, apesar do pesares.
E o pior: não sei aonde fui roubado e por causa disso estou com neura. Toda vez que chego perto do carro abro o porta mala. Ladrão escroto.

Escrito por FRED FERREIRA às 00h02
[] [envie esta mensagem] []



O DITADO É...Levar carne para churrasco

Um amigo me convidou para a festa de aniversário dele. O convite é claro: leve muitas mulheres porque homem já tem demais. Isso é óbvio. Mas fiquei pensando em quem poderia ir comigo. Ora, carne para churrasco não vou levar. Ou seja, aquela menina que a gente dá uns pegas de vez em quando, não rola. Além de ficar bloqueado para outras opções, ela será vítima fácil dos meus outros amigos que estão prontos para pegar a primeira que descer até o chão. Ninguém perdoa ninguém.
Como estou longe da galera, pensei novamente: Vou com algum outro amigo mais chegado para me entrosar mais facilmente com a galera das biritas. Mas aí fica díficil, mais macho.
O lance é mesmo levar algumas "amigas" que você já pegou, não vai pegar ou até pode se pegar com outros que você não está nem aí. Enfim, terei uma semana para capturar essas peças e levá-las para o churras da perdição.
Por falar nisso, carne mesmo só das mulheres porque das vacas... não mesmo. Quando era convidado para este tipo de evento eu não almoçava pensando que lá teria muita fartura. Até tem. Mas só de bebida. E como eu não resisto, tome embriaguez. Nos dias de lei seca, eu estou evitando isso. E mais: vou com alguém da vez! Que nerds, mas é o jeito. Ou então vou com o almoço na barriga. Garantia de que não vou passar fome pelo menos de comida.



Escrito por FRED FERREIRA às 23h11
[] [envie esta mensagem] []



O DITADO É... A vida vai e volta...

Parece que a vida tem ciclos. E volte e meia nos vemos nas mesmas situações. É o que está acontecendo comigo. Em fevereiro do ano passado, escrevi este texto e hoje estou com a mesma situação. O que será? Só de pensar que muita coisa mudou de lá para cá....





Aprender a ter calma. Tarefa difícil para quem sempre foi ansioso. Como será dar um passo de cada vez? As coisas ultimamente não estão tão fáceis. Vivo procurando respostas. Não encontro. Talvez, se eu reaprender a viver posso encontrá-las. Tudo está confuso, não consigo assimilar tudo que se passa em minha volta. É tudo muito rápido. Dizem para eu acreditar em mim. Eu tento. Mas nem mesmo eu sei o que devo fazer para voltar a ter a tranqüilidade de antes. Tento disfarçar, procurar outros objetivos para acalmar meu ego que só tende a ficar incontrolável. Será mesmo?
Lembro de um trecho de uma música “Viver para ser melhor também é jeito de levar a vida”. Acho que exagerei e não consigo mais controlar essa vontade. Como eu queria ter hábitos simples, poucos desejos e viver a vida como um cidadão comum. Sei que não nasci para isso.
Teve uma época que tinha vários amigos e sempre presentes, mas a medida que fui vivendo para ser melhor, fui conhecendo outras pessoas que também pensava que eram minhas amigas. Mas não. Sinto que sugam minhas energias e toda a capacidade que tenho para pensar em sair de uma grande confusão que parece nunca ter fim.



Escrito por FRED FERREIRA às 20h39
[] [envie esta mensagem] []



A PALAVRA É... Ditado Popular
É uma sentença de caráter prático e popular, que expressa em forma sucinta, e não raramente figurativa, uma idéia ou pensamento.



Escrito por FRED FERREIRA às 21h34
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]